Financiamento Estudantil abre prazo para renovação de contratos

Depois que acabam o Ensino Médio muitos jovens vivem uma pequena faze onde tentam projetar-se para o futuro, imaginando em que área teriam mais facilidade em trabalhar e o que mais gostariam de fazer para então escolher um curso e iniciar uma graduação.

Grande parte desses jovens que querem começar uma faculdade pode ter vindo de uma família pobre, que não teria condições de pagar uma faculdade particular que nos dias de hoje é realmente muito cara e também a educação que recebeu em uma escola pública pode não ser suficiente para passar no vestibular de uma universidade pública.

Foi pensando nestes jovens que o Ministério da Educação resolveu renovar um programa de financiamento estudantil que existia desde 1999, mas ainda oferecia certas dificuldades, então, em 2010 este programa ficou conhecido como Novo FIES, ou Fundo de Financiamento Estudantil.

O Fundo de Financiamento Estudantil é destinado a estudantes que estejam matriculados em cursos presenciais em universidades que estejam com uma avaliação positiva (maior ou igual a três) no Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior – SINAES, e que estejam dentro das demais normas estabelecidas pelo MEC.

Caso sua faculdade esteja trancada; você já tenha sido beneficiado pelo FIES uma vez; esteja em atraso com o Programa de Crédito Educativo – PCE/CREDUC; o valor da mensalidade não tome pelo menos 20% da renda bruta (sem o desconto dos impostos) total do seu grupo familiar; e a sua família receba mais de 20 salários mínimos (o que no dia que esta matéria foi escrita representa R$ 14.480,00), você não poderá se inscrever no FIES.

Para participar você deve se inscrever em um processo seletivo onde a sua situação econômica será analisada a fim de descobrir se você precisa e merece mesmo o FIES, se você concluiu o Ensino Médio depois de 2010, será necessário você ter feito a prova no mesmo ano ou nos anos posteriores.

Depois que você for aprovado e avaliado o próximo passo será a contratação do financiamento, que deverá ser feita em até 10 dias depois de receber a validação da inscrição, essa contratação de financiamento pode ser feita no Banco do Brasil e a Caixa Econômica Federal, que geralmente estão presentes no próprio campus.

A porcentagem mínima de financiamento pelo FIES é de 50% podendo chegar a até 100% se sua renda familiar mensal bruta for inferior a dez salários mínimos, caso seja maior de dez e menor que quinze o máximo é de 75%, até vinte salários o máximo é de 50%. Caso você contrate o FIES no meio de um semestre, o valor que já foi pago será devolvido e o semestre contará normalmente depois que você começar a pagar.

Por exemplo: o estudante já faz faculdade, vai começar o segundo semestre e foi aprovado no Fies. A mensalidade custa R$ 600. Ele vai ter ajuda para pagar 50% (ou seja, R$ 300) e faltam sete semestres (42 meses) para ele terminar o curso. A taxa de juros é de 3,4%. Neste caso, o governo emprestaria R$ 12.600 para o aluno (300 x 42). Quando aplicados os juros, o valor do financiamento sobe para R$ 13.151. E o valor máximo de cada parcela a ser paga pelo estudante é R$ 114, por 138 meses. No final, o aluno paga R$ 4.081 de juros.

Se você quer saber se a sua universidade é apta a fornecer a possibilidade da obtenção do FIES clique aqui.

Conheça todas formas de utilizar sua nota da prova INEP

A nota do Enem 2020 pode servir em concursos e intercâmbios, conheça mais sobra a utilização desta nota.

Agora é possível utilizar a sua nota do Enem – Exame Nacional do Ensino Médio, para conseguir um emprego. Em alguns concursos públicos existe esta possibilidade e a renda média poderá variar entre R$ 2 a até R$ 6 mil reais.

Ao menos três concursos no país se utilizam de nota do Enem como parte da seleção dos candidatos. Uma das possibilidades é o concurso público oferecido pelo CFO – Curso de Formação de Oficiais, da Polícia Militar da Paraíba, o que utiliza a nota do exame como um tipo de primeira fase do processo de seleção desde o ano de 2013.

Nota do ENEM

Nota do ENEM

Quais são os ganhos de se utilizar do processo?

Existem diversos ganhos para todos, e para os próprios candidatos que geralmente estudam para o Enem 2020. O Enem passa a ser adotado após a extinção do vestibular da UFPB, uma prova que se fazia antes a seleção dos candidatos. Como a universidade optou por aderir ao Sisu, a PM acabou por optar por seguir um mesmo caminho, e se utilizar da nota do Enem durante seu processo de seleção.

No estado de Minas Gerais, a prova do Enem é a primeira das duas fases do processo de seleção do concurso público para o cargo de especialista na área de políticas públicas e gestão governamental da Seplag – Secretaria de Estado de Planejamento e gestão desde meados do ano de 2015. Os candidatos interessados para participar do processos, deverão obter uma nota de no mínimo 350 pontos em cada uma das provas objetivas, além de 500 pontos na redação.

Agora, no Rio Grande do Sul, a Brigada Militar divulgou no começo de 2020 que irá adotar o Enem como uma forma de ingresso dos seus soldados, mas que até o momento nenhum tipo de concurso foi realizado.

Qual a finalidade do Enem?

O Enem foi criado exclusivamente para avaliar o conhecimento de estudantes ao final do ensino médio, com isto o Enem foi ganhando outras funções ao passar do tempo.

Dentre as oportunidades mais conhecidas, podemos citar o Sisu, que nada mais é do que o sistema de Seleção Unificada, o Prouni – Programa Universidade Para Todos e o Fies, onde temos o Fundo de Financiamento Estudantil.

Apesar disto, o exame poderá abrir diversas portas, entre estas portas, a entrada nas universidades portuguesas, ou mesmo em cursos de língua estrangeira.

Como funciona o Enem para o Sisu?

Saiba que o Sisu oferece vagas em instituições de ensino públicas superiores para candidatos que realizarem a inscrição SISU 2020 e participarem do Exame. Para participar deste processo, os candidatos precisam ter feito o Enem no ano anterior, sem que tenham zerado a nota da redação.

Como funciona o Prouni?

O Programa Universidade para Todos concede bolsas parciais ou mesmo integrais nas faculdades privadas. Para participar deste processo, o candidato deverá ter feito o Enem a partir do ano de 2010, e ter tido desempenho de no mínimo 450 pontos nas provas objetivas, isto sem zerar a nota de redação.

Como funciona o Fies?

O Fies, oferece para os usuários financiamento de mensalidades de instituições particulares de ensino superior. Com isto a partir do ano de 2020 o Fies deverá contar com três modalidades de funcionamento, estas que podem variar tanto nos critérios de renda como nas taxas de juros.

Sistema de intercâmbio em Portugal

Desde o não de 2014, quando foi firmado um acordo entre o Brasil e Portugal, as instituições portuguesas aceitam a nota do Enem como forma de seleção e ingresso para candidatos brasileiros.

O que não significa que o candidato poderá se ter bolsa de ensino para toda a sua graduação, o Enem serve apenas para o ingresso. Atualmente 26 instituições portuguesas aceitam as notas do Enem como parte do ingresso.

Serviços oferecidos pela Receita Federal

A consulta CPF é um serviço oferecido pela Receita Federal, diretamente em seu site, pois para vivermos como uma pessoa sem restrições e para que possamos fazer parte da sociedade, o cidadão precisa de algumas identificações sobre ele, e uma delas é o indispensável CPF (Cadastro de Pessoas Físicas), sem ele não é possível fazer praticamente nada no País, a pessoa não consegue comprar, vender, trabalhar, em alguns casos nem estudar, enfim, não consegue fazer seu futuro.

Outro fator que implica as pessoas de viverem na sociedade sem problemas é o fato de que seu CPF não estar regularizado, isso torna a pessoa sem ligação com o mundo, assim ele acaba sem poder fazer nada também. Para saber se seu CPF está regularizado é fácil, basta acessar o site da Receita Federal e fazer a consulta CPF, para verificar como está a situação de seu documento, assim se estiver com alguma restrição é só seguir os procedimentos informados pelo site.

Entenda ainda como fazer a impressão do CPF, pois hoje em dia o mesmo não é mais entregue em forma de cartão de plástico.

O usuário também pode acompanhar o procedimento de atualização após a solicitação, o site oferece um campo específico para esse assunto.

Como Fazer a Consulta CPF

  • Acesse receita.fazenda.gov.br/consultacpf;
  • Nos menus centrais clique em “Regularização do CPF”;
  • Agora são apresentadas algumas opções, se você for somente consultar a situação do seu CPF clique em “Consulta Situação Cadastral do CPF”;
  • Digite o número do seu CPF e o código que aparece na imagem e pronto, o site irá apresentar em tempo real a situação em que está o seu CPF.

Recolhimento do Imposto Automotivo: Como Funciona

Os contribuintes proprietários de veículos no Estado de Minas Gerais poderão conferir abaixo importantes informações a respeito do recolhimento do IPVA 2020. O IPVA Minas Gerais 2020 – Imposto sobre a Propriedade de Veículo Automotor tem suas regras divulgadas entre os últimos meses do ano pela Secretaria de Estado da Fazenda – SEFAZ MG, com apoio do Departamento Estadual de Trânsito – DETRAN MG em todo o processo de licenciamento dos veículos.

O imposto é calculado sobre os preços médios de mercado do automóvel multiplicando este valor por sua alíquota correspondente. O valor de mercado utilizado pelo Estado de Minas Gerais é a com base na Tabela da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Tabela FIPE), que considera os valores médios de veículos novos e usados no país.

Já as alíquotas do IPVA são estabelecidas em 3% para carro de passeio, 2% para motocicleta, 0,5% para veículos de terraplanagem e 1% para veículos de locação.

Pagamento, Calendário e Descontos do IPVA Minas Gerais

São oferecidas três opções de pagamento do IPVA Minas Gerais 2020:

  • Pagamento à vista no vencimento da primeira parcela, com desconto de 10%.
  • Pagamento à vista no vencimento da segunda parcela, com desconto de 5%.
  • Pagamento parcelado em três vezes, com vencimentos em meses sucessivos e sem direito a descontos.

Os prazos de vencimento são de acordo com o número final da placa. Final de placa 1 tem início de pagamento no mês 1 (janeiro), placa final 2 no mês 2 (fevereiro) e assim sucessivamente, até a placa final 0, com vencimentos a partir de outubro (mês 10). O imposto arrecadado é repartido, sendo 50% para o Estado e 50% para o município onde o veículo foi licenciado. Deste percentual, 25% devem ser destinados para investimentos em educação e 12% para a saúde. Esses valores devem ser aplicados tanto pelo Estado quanto pelos municípios.

Consulta, Emissão e Impressão de 2 Via do Imposto

Os contribuintes poderão acessar os sites da SEFAZ e DETRAN para efetuar a consulta do IPVA Minas Gerais 2019, informando dados do veículo, como placa e RENAVAM. Será possível, nestas páginas, emitir e imprimir 2 via para pagamento nos Bancos credenciados: Banco do Brasil, Caixa, Bradesco, Banco da Amazônia, HSBC e Casas Lotéricas.

Proprietários de veículos podem conferir como calcular o imposto automotivo

Os contribuintes proprietários de veículos de todo o país poderão conferir abaixo como calcular o IPVA 2020, além de obter informações relevantes sobre o imposto, como consultas, pagamento e descontos.

O IPVA – Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores deve ser pago por proprietários de veículos de qualquer categoria e é cobrado sempre no início de cada ano. O imposto, que é de responsabilidade estadual, em muitos Estados pode ser pago de uma única vez, o que pode gerar bons descontos ao contribuinte.

Além do pagamento à vista com descontos, todos os Estados também oferecem a opção de parcelamento, onde não há incidência de juros adicionais, mas perde-se direito aos descontos por antecipação. Em um artigo anterior mostramos como é fácil consultar e realizar o pagamento do IPVA 2020 São Paulo através do Banco Bradesco.

Agora vamos mostrar como calcular o IPVA 2020. Confiram:

O valor do IPVA 2020 é definido por alguns critérios básicos que variam de Estado para Estado. De modo geral, o cálculo do imposto a ser pago é feito a partir do valor venal do próprio veículo e da alíquota do imposto.

O valor venal nada mais é do que o valor de mercado do veículo. A maioria dos Estados utiliza a Tabela FIPE – Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas para base de cálculo do IPVA. Já a alíquota é a porcentagem que será calculada sobre o valor venal. A alíquota é estabelecida pela Administração Estadual e varia de acordo com a característica do veículo (particular, de trabalho, locação, carros, motos, tratores, caminhões, ônibus, etc.).

Em primeiro lugar, para saber como calcular o IPVA do seu veículo, o proprietário deve saber qual é o seu valor venal. Após saber o preço médio do veículo na tabela, o próximo passo para o consumidor calcular o IPVA 2020 é aplicar a alíquota do imposto determinada pelo Estado em que o veículo está emplacado.

Confira um exemplo do cálculo para melhor entendimento:

  • Valor do veículo: R$ 25.000,00.
  • Alíquota IPVA: 3%.
  • IPVA = 25.000 x 3% = R$ 750,00.

Neste site, na parte lateral, é possível acessar todas as informações do IPVA 2020 do seu Estado.

Período para realizar o pagamento do Imposto Territorial

O IPTU Florianópolis 2020 deve ser pago até o primeiro semestre do ano, pois é nesse período que a prefeitura cobra o mesmo. quem gosta de pagar em dia e aproveitar os descontos faz bem, por que o IPTU Florianópolis costuma ter um preço mais alto, e se você puder aproveitar os descontos acaba sendo benefício para você.

Com as formas de pagamento disponíveis para você fica tudo mais fácil para efetuar o pagamento, por isso que é bom você analisar com cuidado cada informação. Mas quem não pretende pagar à vista ainda pode parcelar, mais para frente veremos informações a respeito.

  • Informe-se também a respeito do IPTU Londrina 2020!

IPTU FLORIANÓPOLIS 2020

Ainda não começou o pagamento referente ao ano de 2020, mas está próximo de ocorrer e por isso que é bom que os contribuintes fiquem de olho nos prazos por que eles são mesmo importantíssimos.

Essas são as formas de pagamento disponíveis para você:

  • Pagamento em cota única: é oferecido um desconto;
  • Pagamento parcelado: não incide desconto, mas também não incide juros.

Escolhendo a forma de pagamento mais adequada o próximo passo é saber como obter a guia de pagamento. Pela internet você realiza o procedimento de uma maneira bem simples e fácil, por isso não deixe de acompanhar abaixo as instruções dadas.

EMISSÃO GUIA IPTU 2020

Aprenda como emitir a guia IPTU 2020 pela internet e utilize esse recurso para os próximos documentos também.

O bom do serviço online é que ele te proporciona agilidade no dia a dia, praticidade e aquela economia de tempo que sempre precisamos.

Deixe para consultar no atendimento presencial somente os serviços que você não conseguir consultar pela internet, e hoje já temos vários recursos nessa plataforma, então é bom darmos uma olhada.

Veja como funciona para obter o documento passo a passo:

  • Site da Prefeitura de Florianópolis: www.florianopolis.gov.br
  • Primeiramente você deve informar o ano referente;
  • No campo abaixo preencha informando o número da Inscrição mobiliária;
  • A opção abaixo deve ser selecionada se você tem interesse em efetuar o pagamento em cota única, aquela mencionada anteriormente onde você tem desconto;
  • A segunda opção você deverá marcar caso queira que todos os acréscimos sejam calculados, essa opção é para os IPTU que estejam atrasados;
  • Por fim clique no botão para emitir o documento de pagamento do IPTU de Florianópolis.

Endereço e Telefonia da refeitura de Florianópolis

Caso precise fazer algum contato com o atendimento presencial da prefeitura, ou mesmo por telefone, confira os dados abaixo para você tirar suas dúvidas:

  • Endereço da Prefeitura de Florianópolis: Rua Conselheiro Mafra, 656 – Centro – Florianópolis – SC – 88010-102;
  • Telefone da Prefeitura de Florianópolis: (48) 3251-6351.

Procure entrar em contato dentro do horário comercial que é quando o órgão está em funcionamento.

Conheça a GEMA – o começo do fim da cultura da noite de Berlim

Berlim, um domingo qualquer à noite: a festa que começou na 6a feira segue no auge. Sobre a pista, um zoológico de espécies coloridas dança de dentro para fora, imerso na música; em meio à nuvem de som hipnótico, glitter e fumaça, bailam juntos simpáticos locais, deslumbrados turistas, hipsters de topete desmanchado, gays esvoaçantes e punks desdentados – sem julgamento mútuo. Alguém resolve plantar bananeira num canto da pista. Lá fora, outro tira a roupa e, sem titubear, pula no rio, enquanto a mixagem do DJ provoca um desafinado grito. Não existem seguranças para cortar o barato alheio. Os limites são inexistentes e mesmo assim não existe briga; tudo se passa num ambiente de extremo e confortável hedonismo. Não há a menor pressa ou preocupação em ir para casa, pelo contrário… quanto mais voam as horas, melhor fica a atmosfera.

O que diferencia Berlim de qualquer outra cidade do planeta é o fato de que nenhum bar ou clube tem data ou hora pra fechar. Todo e qualquer estabelecimento tem autonomia para, simplesmente, decidir quando apagar a luz. E enquanto há energia na pista, vai que vai – o Bar 25 (legendário clube), no seu baile de encerramento, permaneceu aberto por 10 dias seguidos e a todo vapor.

Tamanha liberdade que tem razão de ser: provavelmente o lugar com a história recente mais conturbada do planeta, Berlim é o epicentro nervoso que destruiu o mundo duas vezes apenas no último século e, não bastando, atravessou na sequência um período de trevas, aprisionada por detrás do muro cinzento. Mas tamanho sofrimento ininterrupto recompensou: depois da queda do muro, em 89, o oprimido contexto virou naturalmente do avesso; juntamente com o alívio e sensação de reunificação coletiva, veio a música Techno, os squats, a Love Parade e uma explosão contínua de acontecimentos festivos, desencadeando um momento histórico que todos os alemães descrevem como “mágico” e reconfigurando essa sociedade desgastada pela brutalidade em uma nova ordem extremamente livre e tolerante, que permanece intensamente até hoje.

Não há na galáxia uma cultura noturna tão viva e intensa como em Berlim. Todos os dias do ano, gente da Europa e do mundo se auto-catapultam para experienciar a capital mundial da música eletrônica. Costumo dizer que é o lugar mais próximo que já estive do paraíso. Toda aOstberlin, a área leste da cidade – ex-parte comunista – poderia ser tombada pela UNESCO, tamanho o número de discotecas extra-sensoriais por quilômetro quadrado. Mas este cenário cintilante da contemporaneidade está na iminência de tombar – só que literalmente.

A sigla GEMA é um verdadeiro palavrão que significa „Gesellschaft für musikalische Aufführungs- und mechanische Vervielfältigungsrechte” – algo como “Sociedade para a realização musical e direitos de reprodução mecânica”. É a entidade que fiscaliza bares e casas noturnas e cuida dos respectivos direitos autorais.

Garantir que os artistas e compositores sejam pagos pela reprodução de seu trabalho é, sem dúvida, bem justo. Mas claro que não é bem isso que acontece na prática. Onde deságua essa grana?

No ano passado, a GEMA obteve um lucro de 863 milhões de euros; destes, 735 foram destinados aos artistas e 127 para o próprio bolso, dividido em apenas 1000 empregados. Os 3 chefes do negócio – Harald Heker, Rainer Hilpert e Georg Oeller – receberam, cada um, €484.000, 332.000 e 264.000, respectivamente.

O restante da bolada? A distribuição do lucro é proporcional: quanto mais vezes tal música é reproduzida, mais ela ganha. Pequeno exemplo:

Para uma banda desconhecida e iniciante, o promotor do evento desembolsou 500 euros para a GEMA. Destes, no máximo €50 vai para a banda. Os outros €450 vão para um imenso caldeirão de profundezas divisíveis, canalizados para recompensar os produtores e bandas dos verdadeiros hits; aqueles que estão na rádio, nos clipes e nas paradas de sucesso. Ou seja: dos 65.000 artistas membros da GEMA, apenas 3.400 têm representatividade e encabeçam a lista de quem é verdadeiramente recompensado.

Em tempo e para deixar claro: a GEMA não é uma autoridade governamental, mas uma associação privada monstruosa, que faz o que bem entende com os direitos autorais alemães. Já era detestada. Sem acordo “interessante” para eles, vetou muitos dos vídeos do Youtube e o site Grooveshark. Mas agora, ao que parece, perdeu os escrúpulos de vez.

A reforma tarifária, que entrará em vigor no dia 1o de janeiro de 2013, terá um abrupto reajuste de 400 a 1.400% para discotecas e entre 1000 e 3.500% para bares com música ao vivo (isso mesmo). Será calculada a relação entre a superfície do bar/clube (em m2), o valor da entrada e a quantidade de horas que permanece aberto. Na prática: segundo o cálculo da DEGOHA (associação de hotelaria e gastronomia), uma discoteca “normal”, de tamanho médio, passará dos anuais €28.000 para €172.000. O Rauschgold, pequeno e divertido bar undergroundaberto ininterruptamente aos finais de semana, passará de €1.800 para €22.000. Já o Berghain – templo do Techno, unanimemente o melhor clube do mundo – será “promovido” de €30.000 para €300.000 anuais.

Não cabe aqui entrar em detalhes pois o cálculo do reajuste é complexo e depende de muitos fatores, mas o fato é este: a GEMA, não satisfeita com o já astronômico lucro anual, sente-se repentinamente no direito de promover um singelo aumento a si mesma. O veredito final é óbvio: tal preço é impagável.

Se esta reforma tarifária surrealista entrar em vigor (a tendência por enquanto: SIM), o impacto será destruidor: a grande maioria dos clubes e bares de toda a Alemanha serão obrigados a fechar suas portas. Os que restarem terão de encarecer desvairadamente seus preços para compensar (atualmente, em Berlim, o preço máximo da entrada gira em torno de €10 e a cerveja €3 – pós-GEMA, custaria ao menos o dobro disso). E a sociedade como um todo será afetada. Calcula-se que 100.000 empregos serão perdidos. O turismo vai despencar. Clubes ilegais surgirão em becos longínquos. A polícia vai enlouquecer. E a mágica atmosfera colorida de liberdade… evaporar.

Na Alemanha, não se fala em outra coisa: o povo está ciente da iminente catástrofe natural e a entende como um absoluto insulto, uma insanidade sem tamanho em forma de tsunami anunciada que, se alcançar a costa, irá varrer qualquer vestígio de purpurina das cidades. Associação de clubes unida, party people feroz. O clima por aqui é de comoção coletiva gritante. Todo mundo deste lado da mesa sabe bem que o futuro de toda uma era está em jogo. Sim, manifestações mil e um verdadeiro estardalhaço acompanham proporcionalmente o caso. Mas como sempre, na história da humanidade, a brutal arrogância de alguns poucos porcos abastados remodela a história com a ordinária ignorância de quem nunca irá passar um domingo legendário numa pista de dança.

Para quem pensava que injustiças absurdas são exclusividade do 3° mundo, vai aqui a prova maior. Ao perceber que ninguém para além das fronteiras germânicas entende o que está acontecendo – e bem pior, suas consequências – resolvi soar o gongo. Visto que você, precioso leitor, é sólido e chegou firme até aqui, é a hora de dar a sua força a favor da corrente.

A petição anti-GEMA online é em alemão, mas garanto que não precisa entender necas pra conseguir assinar (ou apertar o mágico botão do Google tradução). Não se assuste com o conteúdo abstrato. Basta o mínimo de perseverança pela causa e seguir os seguintes descompassos:

0 – Clicar à direita, na caixa cinza: “Petition mitzeichnen” (assinar a petição)
1- Como obviamente você nunca se aventurou por estas bandas antes, clicar: “Ich bin neu hier” (sou novo aqui) – e passar por aquele breve processo de preencher seus dados e confirmar depois através do seu e-mail. Note que pouco importa o que você preencher – pode até inventar nome, rua e etc – essencial é completar o processo até conseguir clicar na caixa cinza lá embaixo.
(Detalhes: “PLZ” = CEP. “Straße, Hausnr.” = Endereço e número da casa)

Vai lá:

https://epetitionen.bundestag.de/petitionen/_2012/_08/_28/Petition_35441.mitzeichnen.html

Que a força esteja convosco e que a GEMA só receba mesmo… uma chuva podre de ovo! Cenas dos próximos capítulos a reverberar desbundantes. Vamos com tudo, para o alto e avante!